Publicador de conteúdo web Publicador de conteúdo web

Apresentação

O Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (PLID) do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) visa articular dados de órgãos distintos e mobilizá-los no processo de localização de pessoas, compondo um sistema de informações. O intuito deste Programa é dar solução a casos de desaparecimentos ocorridos no Rio de Janeiro, lidando com o problema como uma questão social complexa. Isto é, o PLID relaciona o desaparecimento, entre outros aspectos, a questões familiares e domésticas, a processos de institucionalização, ao subregistro civil e à saúde mental. 

Após cinco anos de atividade regular do PLID, o Centro de Pesquisas e Inovações do MPRJ (CENPI) realizou um diagnóstico do funcionamento do sistema entre os meses de outubro de 2017 e março de 2018, destacando os resultados obtidos, a qualidade das informações armazenadas e os desafios a serem enfrentados para seu aperfeiçoamento. Ainda, o CENPI buscou sistematizar informações relevantes sobre as dinâmicas de desaparecimento e os perfis dos desaparecidos dispostos no PLID, publicizando um fenômeno que, embora grave, ainda é negligenciado na agenda pública. 

O objetivo geral da pesquisa foi realizar um diagnóstico do funcionamento do PLID. Especificamente, o estudo visou:

a) sistematizar as informações existentes no PLID;

b) compreender a forma de registro de desaparecimento e outras dinâmicas de trabalho do Programa;

c) analisar casos emblemáticos de desaparecimento registrados. Dentro deste objetivo específico, a pesquisa visou, por um lado, realizar um debate sobre desaparecimentos forçados, por outro, compreender os procedimentos adotados pelo PLID no caso de pessoas enterradas como indigente, mas que apresentavam identificação no momento do óbito.

d) propor medidas para o aperfeiçoamento do PLID, especialmente, em relação à sistematização e ao fluxo de informação, bem como à criação de protocolos internos de atuação.

Publicador de conteúdo web Publicador de conteúdo web

Fontes de Pesquisa

A pesquisa contemplou uma variedade de técnicas metodológicas, abrangendo desde o desenvolvimento de indicadores quantitativos até a reconstrução de trajetórias de vidas de familiares de pessoas desaparecidas, bem como a análise dos relatórios dos chamados corpos não reclamados - pessoas com identificação enterradas como indigentes. As fontes utilizadas para a análise foram:
 
  1. Informações quantitativas sobre os casos registrados no PLID;

  2. Relatos obtidos a partir de conversas informais e observação das atividades do PLID;

  3. Relatos de familiares de pessoas desaparecidas, com registros realizados no PLID a partir de 2013;

  4. Relação de corpos não reclamados registrados no PLID a partir de 2013.
     

Publicador de conteúdo web Publicador de conteúdo web

Informações do Projeto
Ver todos

Publicador de conteúdo web Publicador de conteúdo web

Conteúdo Relacionado
Documento
Relatório PLID