Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Criminal
MPRJ e Polícia Civil fazem operação para prender 74 acusados de tráfico de drogas em Queimados e Itaguaí
Publicado em 2018-04-13 08:03:19.109 - Atualizado em 2018-04-13 08:03:11.0

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e a Polícia Civil, por meio da 55ª DP (Queimados), realizam nesta sexta-feira (13/04) a operação Cananeu. O objetivo é cumprir 74 mandados de prisão contra acusados de envolvimento com o tráfico de drogas nas regiões de Queimados e Itaguaí, na Baixada Fluminense. A ação também visa ao cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão de adolescentes. Eles foram alvo de representações da Promotoria de Infância e Juventude de Queimados. As investigações são originárias da 10ª Promotoria de Investigação Penal da 3ª Central de Inquéritos.
 
Os 74 alvos da operação foram denunciados pelo MPRJ pelos crimes de associação para o tráfico e tráfico de drogas.  As investigações tiveram início em setembro de 2017, após a prisão em flagrante dos traficantes, Samuel Peçanha Fonseca, conhecido como “Paulista”, e João Victor Couto Neves de Araújo, conhecido como “Di Gato”. Na ocasião, foram apreendidos com eles dois telefones celulares. Com a quebra do sigilo de dados dos aparelhos, autorizada pela Justiça, revelaram-se trocas de mensagens entre “Paulista” e diversos outros integrantes de organizações criminosas das comunidades, Morro do Cocô, São Simão e Caixa D’água, todos em Queimados. Nas conversas, eles planejavam ações para o tráfico de entorpecentes, roubo de veículos e crimes de receptação.  
 
Entre os denunciados estão Marcos Aurélio Souza da Silva, conhecido como “Aranha”; líder do tráfico no Morro do Cocô; José Carlos dos Prazeres Silva, o “Piranha” e Edgar Alves de Andrade, o "DOCA", que dividem o comando do crime na comunidade São Simão. Além deles, estão, André Egger Vieira, o “51”; e Alexsandro da Silva Gonçalves, o “Café”; respectivamente chefes da organização criminosa nas favelas da Caixa D’água, Sem Terra e Cação. Estas duas últimas comunidades fazem parte dos bairros Jardim Mar e Brisamar, em Itaguaí.  
 
Na ação, também estão sendo cumpridos 59 mandados de busca e apreensão. Nos endereços, o MPRJ pretende encontrar novas evidências da ligação dos denunciados ao tráfico de drogas nas comunidades. 

 

gaeco
segurança pública
itaguai
tráfico
combate ao tráfico
177 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar