Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Violência Doméstica
MPRJ participa de reunião preparativa para a 11ª Semana Justiça pela Paz em Casa
Publicado em 2018-07-10 15:43:41.135 - Atualizado em 2018-07-10 15:43:22.0

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Violência Doméstica (CAO Violência Doméstica/MPRJ), participou na segunda-feira (09/07), no Tribunal de Justiça, de reunião preparativa para a 11ª Semana Justiça pela Paz em Casa, que será realizada entre os dias 20 e 24 de agosto pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A reunião traçou um plano estratégico para a nova edição do evento, que é um esforço concentrado de todos os tribunais de Justiça do país para julgar casos de violência doméstica e familiar contra as mulheres.
 
Como parte das atividades, no dia 07 de agosto o CAO Violência Doméstica/MPRJ e a Ouvidoria/MPRJ realizarão uma edição da Ouvidoria Itinerante específica de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher, e no dia 10,  evento sobre Feminicídio.
 
“No próximo mês, a Lei Maria da Penha completa 12 anos. Ressaltar sua importância para o combate à violência doméstica e familiar contra a mulher é ainda necessário. Encorajar as mulheres a denunciarem, a não aceitarem a violência, é algo que deve ser realizado constantemente”, afirmou Lúcia Iloizio.
 
A Semana Justiça Pela Paz em Casa é realizada três vezes por ano: em março, em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres; em agosto, por ocasião do aniversário da promulgação da Lei Maria da Penha; e em novembro, durante a Semana Internacional de Combate à Violência de Gênero, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU).  Como parte desta edição o Conselho Nacional de Justiça irá utilizar a hashtag #nãosecale, para estimular as denúncias.
 
Coordenada pela juíza Adriana Ramos de Mello, titular do 1º Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, a reunião teve a presença das juízas Lúcia Fiala, do 5º Juizado da Violência Doméstica; e Yedda Ching San Filizzola, titular do 4º Juizado de Violência Doméstica de Bangu, além da defensora pública Maria Matilde Alonso, coordenadora do Núcleo Especial de Atendimento a Mulher Vítima de Violência de Gênero). 
 

 

feminicídio
violencia domestica
paz em casa
violencia contra mulher
cao
154 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar