Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Institucional
MPRJ participa de audiência pública na Alerj para discutir a situação da perícia técnica no estado
Publicado em 07/06/2019 17:51 - Atualizado em 07/06/2019 17:51

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio das subcoordenadoras do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça Criminais (CAO Criminal/MPRJ), promotoras de Justiça Roberta Maristela e Andréa Fava, participou nesta sexta-feira (07/06) da audiência pública “Perícia forte: mais investigação, mais segurança”, organizada pela Comissão pelo Cumprimento de Leis da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj). O encontro discutiu a situação da perícia técnica no estado e contou com as presenças de deputados estaduais, do deputado federal Alessandro Molon, de peritos estaduais, e de representantes da Polícia Civil e da Defensoria Pública do Estado.

Roberta Maristela ressaltou a importância do trabalho dos peritos para a atuação do MPRJ, detalhando que os promotores de Justiça mantêm contato permanente com os técnicos periciais durante as suas investigações. “O papel do perito é fundamental para que possamos conduzir as investigações necessárias com o intuito de apurar possíveis atos criminais. Mas, infelizmente, o sucateamento e a falta de condições de trabalho pioraram bastante nos últimos anos. Tanto o CAO Criminal/MPRJ quanto o Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (GAESP/MPRJ), têm acompanhado esta situação, que se reflete no retardamento da busca pela Justiça”, afirmou a promotora, lembrando que a assistente do GAESP/MPRJ, promotora de Justiça Cláudia Turner, estava presente na plateia acompanhando o debate.

Presidente da Comissão pelo Cumprimento de Leis da Alerj, o deputado estadual Carlos Minc lembrou que o Rio é o único estado do país que não possui um perito técnico em cargo de direção no seu departamento de polícia técnica. “O objetivo principal desta reunião é discutir e reforçar a atuação da perícia técnica em nosso estado. Sem uma perícia forte, ou seja, sem investigação, como vamos melhorar a investigação em nosso estado? A polícia do Rio é a que mais mata no país e precisamos investir em inteligência e não no confronto com os bandidos”, declarou Minc.

A Comissão pelo Cumprimento de Leis da Alerj pretende realizar, em agosto, nova audiência pública relacionada ao tema criminal, desta vez abordando o programa estadual de proteção às testemunhas. De acordo com Carlos Minc, a Comissão também deve apresentar emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020 assegurando verba específica para o Departamento de Polícia Técnica e Científica da Polícia Civil.

 

alerj
gaesp
audiencia publica
cao criminal
perícia técnica
290 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar