Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Institucional
Rio de Janeiro
PGJ participa da abertura do encontro da Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente
Publicado em 24/11/2021 20:30 - Atualizado em 25/11/2021 14:35

O procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos, participou nesta quarta-feira (24/11) da abertura do 15º Encontro da Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente no Estado do Rio de Janeiro (ANAMMA-RJ), realizado no Iate Clube do Rio de Janeiro. O evento tem como tema “O Papel dos Municípios no Ambiente e na Sustentabilidade”, e vai até quinta-feira (25/11), com a realização de palestras e debates.

O PGJ esteve ao lado, na mesa de abertura, do secretário nacional de Qualidade Ambiental e Ambiente Urbano, André França, do secretário de Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Rio de Janeiro, Thiago Pampolha, do presidente do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Philipe Campello, do prefeito de Areal, Gutinho Bernardes, do secretário de Meio Ambiente do Município do Rio de Janeiro, Eduardo Cavalieri, do presidente da ANAMMA, Marçal Cavalcanti, da presidente da ANAMMA-RJ, Alice Hagge, do diretor da Organização Não-Governamental SOS Mata Atlântica, Mario Mantovani, e do diretor jurídico do Iate Clube do Rio de Janeiro, Marcio Donnici.

Em sua fala, Luciano Mattos destacou a importância do papel exercido pelo Ministério Público do Estado do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) com relação à agenda ambiental, lembrando que a instituição assinou com a Prefeitura do Rio de Janeiro, em junho deste ano, um Termo de Cooperação para combater ocupações e construções ilegais.

“A agenda ambiental sempre esteve presente no MPRJ e hoje eu posso dizer que a instituição tem um PGJ ambiental, uma vez que tive a oportunidade de, durante a minha carreira como promotor de Justiça, ter atuado bastante tempo na área”, afirmou o PGJ.

Ele também destacou a importância do diálogo com a sociedade e as instituições competentes, para que sejam atingidas metas importantes na área do meio ambiente. “Temos uma expectativa grande, agora, de avançar na questão do saneamento básico. E, para isso, o diálogo é fundamental. Hoje, o MP brasileiro tem a preocupação de ser resolutivo, de fazer parte da solução dos problemas. Ele quer dialogar, estar perto da comunidade e do gestor, para encontrar as soluções relacionadas à temática do meio ambiente. Como exemplo disso, a partir desse ano, todos os quatro PGJs da região sudeste têm se reunido para tratar dos problemas da região, e uma dessas discussões diz respeito à atuação integrada na área de segurança hídrica”, finalizou Luciano Mattos.

Por MPRJ

pgj
meioambiente
anamma
130 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar