Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Institucional
PGJ recebe familiares da vereadora Marielle Franco e integrantes da Anistia Internacional no MPRJ
Publicado em 2018-06-14 11:12:23.988 - Atualizado em 2018-06-14 11:13:31.0

O procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem, recebeu nesta quarta-feira (13/06) os familiares da vereadora Marielle Franco. Os pais dela, Marinete da Silva e Antônio Francisco da Silva, além da companheira de Marielle, Mônica Benício, estiveram na sede do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), acompanhados das coordenadoras da Anistia Internacional, Renata Neder e Andrea Florence.

O PGJ reafirmou aos familiares de Marielle que a elucidação da morte da vereadora é prioridade para o MPRJ e que as investigações estão sendo acompanhadas, não apenas pela comissão de promotores formada para o caso, mas por todas as instâncias superiores da instituição, principalmente pela Procuradoria-Geral de Justiça.

“Estamos empenhando todos os esforços na busca dos esclarecimentos necessários e é importante que cheguemos aos verdadeiros culpados. Não estamos abrindo mão de qualquer tipo de informação. Todas as instituições, tanto estaduais quanto federais, têm contribuído nas investigações”, afirmou Gussem.

O procurador-geral afirmou ainda que as autoridades têm o compromisso de buscar o esclarecimento correto do crime. Para ele, não se trata de encontrar qualquer culpado para entregar uma resposta rápida à sociedade. O mais importante é apresentar o real responsável pelo atentado contra Marielle.

A mãe da vereadora, Marinete da Silva, agradeceu o apoio do Ministério Público fluminense e afirmou que o crime é complexo, mas está confiante de que serão encontrados os culpados e de que as instituições públicas continuarão empenhadas e unidas com este objetivo.

Para a coordenadora da Anistia Internacional, Renata Neder, que entregou um ofício com reivindicações em relação à investigação ao procurador-geral de Justiça, a reunião foi importante para marcar que se passaram três meses desde o assassinato de Marielle e para reforçar o diálogo entre a família e a instituição, para que os familiares acompanhem de perto o trabalho investigativo.

Também participou do encontro a promotora de Justiça Andrea Amin, representando a Assessoria de Direitos Humanos do MPRJ. 

mprj
marielle franco
anistia internacional
185 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar