Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Educação
MPRJ apresenta projeto Educação Alerta para a Secretaria de Educação do Município do Rio
Publicado em 06/11/2019 19:43 - Atualizado em 06/11/2019 20:33

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Educação (CAO Educação/MPRJ) e o Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (GAESP/MPRJ) apresentaram, nesta quarta-feira (06/11), no prédio das Procuradorias de Justiça, o projeto Educação Alerta para integrantes da Secretaria Municipal de Educação (SME) do Rio de Janeiro.

O projeto é desenvolvido por meio de parceria entre o MPRJ, a Fogo Cruzado e o Poder Executivo, e conta com o apoio do UNICEF,  com o objetivo de contribuir para a redução dos efeitos da violência comunitária, em especial a violência armada, nas proximidades das escolas fluminenses.

A redução no nível de aprendizagem, o diagnóstico de transtornos pós-traumáticos, o abandono e a evasão escolar são os principais reflexos dessa crescente violência nas proximidades das unidades de ensino. Como resposta, a sugestão do Projeto Educação Alerta é a criação de plataforma tecnológica própria, para comunicação em tempo real entre os participantes – especialmente escolas, alunos, responsáveis e Secretaria de Educação. Como medidas relevantes, estão previstas também a formação de banco de dados que permita orientar a política pública educacional para obter melhores resultados e a adoção de práticas pedagógicas diferenciadas para as escolas mais impactadas.

O diagnóstico permitirá identificar áreas prioritárias para a implementação de projetos de redução de danos, sistematizar os dados sobre o reflexo da violência nas comunidades escolares, obter dados em tempo real para reduzir os riscos e melhorar a aprendizagem e orientar políticas.

As promotoras de Justiça Débora Vicente, coordenadora do CAO Educação/MPRJ; Renata Carbonel, subcoordenadora do CAO Educação/MPRJ; e Claudia Turner, subcoordenadora do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (GAESP/MPRJ); além da gestora de dados do Fogo Cruzado, Maria Isabel Couto, comentaram o propósito, as funcionalidades e os benefícios do projeto, que depende do engajamento da comunidade acadêmica. A apresentação foi feita para a secretária Municipal de Educação, Talma Suane, a assessora da SME, Aura Liane de Souza; e a servidora da SME Sueli Pontes Gaspar.

Ao fim do encontro, os participantes acertaram para a primeira semana de dezembro uma nova reunião para dar continuidade aos debates sobre o projeto e as ações administrativas que vem sendo desenvolvidas pela SME nesse cenário.

Por MPRJ

cao educação
educação e mprj
violencia escola
137 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar