Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Mediação de Conflitos
MPRJ participa do 2° Seminário sobre a Política Nacional de Justiça Restaurativa
Publicado em 11/12/2019 20:35 - Atualizado em 23/12/2020 17:14

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Centro de Mediação, Métodos Autocompositivos e Sistema Restaurativo (CEMEAR/MPRJ), participou, na segunda e terça-feira (9 e 10/12), do 2° Seminário sobre a Política Nacional de Justiça Restaurativa, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e sediado no Tribunal de Justiça na Bahia (TJBA). 
 
Na ocasião, estiveram presentes as procuradoras de Justiça Anna Maria Di Masi e Angela Maria Silveira dos Santos, respectivamente coordenadora e subcoordenadora do CEMEAR/MPRJ. “É muito positivo ver que o MPRJ já tem uma boa estrada na prática dos métodos restaurativos e autocompositivos, sendo agregador verificar que a política pública de resolução pacífica de conflitos se dissemina e é incorporada à realidade dos diversos estados da federação, com resultados extremamente positivos para a resolutividade dos integrantes do sistema de Justiça brasileiro”, afirmou a procuradora Anna Maria Di Masi. 
 
O encontro reuniu representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, advogados e servidores do poder judiciário, e teve como finalidade promover a troca de experiências entre as áreas técnicas da Justiça Restaurativa de todo o Brasil, a fim de aprimorar o conjunto de dados que constitui a Política Nacional da Justiça Restaurativa. 
 
O presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, abriu o 2° Seminário sobre a Política Nacional de Justiça Restaurativa e ressaltou a importância dos métodos restaurativos como novo modelo de Justiça, com enfoque no fortalecimento do diálogo e coesão social que tais práticas promovem. A programação do evento contou ainda com oficinas e palestras sobre o assunto, além de apresentar o Planejamento da Política Nacional de Justiça Restaurativa do Poder Judiciário. 


O que é o CEMEAR?
 

Quais casos da atuação do CEMEAR/MPRJ merecem destaque?

Por MPRJ

cemear
mprj
cnj
tjba
99 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar