Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Criminal
São João de Meriti
MPRJ obtém prisão de homem que tentou matar a companheira em São João de Meriti
Publicado em 13/09/2020 13:20 - Atualizado em 13/09/2020 13:20
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal de Violência Doméstica do Núcleo Duque de Caxias, obteve, junto à 1ª Vara Criminal de São João de Meriti, a prisão temporária, por 30 dias, de Lauriano da Silva Morais, acusado pelo crime de tentativa de feminicídio. De acordo com as investigações, realizadas pela Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de São João de Meriti, o indiciado atropelou de maneira proposital sua companheira, Kely Cristina dos Santos Freimann, no último dia 07/09, na localidade conhecida como Praça da Bandeira, no bairro Coelho da Rocha, em São João de Meriti.
 
Na representação pelo pedido de prisão temporária, a 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal de Violência Doméstica de Duque de Caxias apontou que de acordo com depoimentos,  após ser atropelada, a vítima deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento de Jardim Iris onde contou que o autor do fato era Lauriano.
 
É destacado, que em diligência realizada pela polícia civil, foi possível  obter imagens de câmeras, as quais desconstroem a versão do suspeito, de que Kely teria se jogado na frente do seu veículo, Foi possível observar que Lauriano, motorista do automóvel, acelerou, provocando a queda da vítima, que conversava com o condutor pelo lado de fora do veículo, em seguida, passou por cima do corpo de Kely com a roda dianteira, continuou acelerando e passou novamente sobre o tórax da vítima, desta vez com a roda traseira.
 
Após o atropelamento, segundo testemunhas, o atropelador ainda tentou atrapalhar o socorro à vítima, tumultuando, agredindo e abraçando socorristas, sendo visto posteriormente no interior da UPA, gritando e socando a porta da Sala Vermelha enquanto a vítima recebia  importante atendimento antes de ser transferida para o Hospital Adão Pereira Nunes.
 
Em sua decisão, o Juízo da 1ª Vara Criminal de São João de Meriti destacou que “a imprescindibilidade da segregação cautelar para a investigação policial restou demonstrada não só pela gravidade em concreto dos fatos, mas em razão das investidas do indiciado inclusive durante o socorro da vítima, revelando que poderá atrapalhar as investigações. Além disso, há que se observar que estamos diante de uma situação que envolve violência doméstica e familiar contra a mulher, sendo importante que todas as medidas sejam tomadas para garantir a proteção da vítima”. A prisão foi efetuada por agentes da DEAM de São João de Meriti, que prossegue na investigação do caso. 
 
 
 
 
Por MPRJ
mulher
sãojoaodemeriti
deam
violênciadoméstica
tentativadefeminicídio
105 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar