NoticiasDetalhe

Notícia

Violência Doméstica
MPRJ participa da cerimônia de iluminação do Cristo na cor laranja, em homenagem às mulheres vítimas de violência  
Publicado em 24/11/2022 12:10 - Atualizado em 24/11/2022 12:10

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) esteve presente, por meio da coordenadora do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (CAO Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher/MPRJ), Carla Araújo, na cerimônia de iluminação do Cristo Redentor na cor laranja, em homenagem às mulheres vítimas de violência e feminicídio no Brasil, ocorrida nesta quarta-feira (23/11). O evento, assim como o lançamento da cartilha de Violência Contra a Mulher, que acontecerá na sexta-feira (25/11), a partir das 10 horas, no auditório do MPRJ, faz parte de uma série de ações promovidas em alusão à campanha mundial “21 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher”.  


Estiveram presentes à cerimônia representantes da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (COEM/TJRJ), além de líderes religiosos e membros da rede de enfrentamento à violência contra a mulher. O movimento “21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher” teve início no último dia 20/11, Dia da Consciência Negra, e se estende até o próximo dia 10/12, quando é comemorado o Dia Internacional dos Direitos Humanos, e busca conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão sofridos pelas mulheres e a luta pela garantia dos direitos femininos.  


“Ações como estas, que buscam conscientizar a sociedade para a questão da violência contra a mulher, são muito importantes. Por isso, no dia 25/11, Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher, o MPRJ irá realizar um evento sobre o tema, com palestras e debates, além de lançar uma cartilha, explicando à população como identificar e atuar nestes casos. É preciso deixar bem claro que a legislação estabelece três frentes para lidar com a violência doméstica: a punição; a proteção, com a adoção de medidas protetivas para evitar as agressões; e a prevenção, para que possamos, com informação e esclarecimento, evitar que esse tipo de crime aconteça”, afirmou Carla Araújo. 


Por MPRJ

49 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar