NoticiasDetalhe

Notícia

Criminal
MPRJ denuncia acusados de cometer latrocínio contra mulher em Teresópolis
Publicado em 17/03/2023 14:28 - Atualizado em 17/03/2023 14:42

A Promotoria de Justiça de Investigação Penal de Teresópolis denunciou, na segunda-feira (13/03), Maike Cabral Lourenço e Wagner Gomes Mello, acusados pelo latrocínio de Ana Luiza Mascarenhas. A pedido da Promotoria, a 2ª Vara Criminal de Teresópolis determinou a prisão preventiva dos denunciados e a ordem foi cumprida pelos policiais do Grupo de Apoio ao Promotores (GAP/MPRJ). O crime aconteceu em janeiro deste ano, no bairro Cascata dos Amores, em Teresópolis.

De acordo com a denúncia, Maike aproveitou o fato de ser filho do caseiro de Ana Luiza e conhecer a rotina da casa para praticar o roubo. Na ocasião, ele sabia que a vítima teria dinheiro em espécie guardado dentro do imóvel, uma vez que a casa estava sendo reformada para ser anunciada em aplicativos de reservas de estadias em viagens.

Com a ajuda de Wagner, Maike foi até o local e invadiu a casa pelo terreno do vizinho que dava acesso ao quarto de Ana Luiza e roubou R$600, além de dois cartões bancários. Ao ser surpreendido pela vítima, Maike a golpeou com um 'mata leão', o que a deixou inconsciente e, em seguida, amarrou diversos sacos plásticos na cabeça da mesma, o que causou a morte por asfixia.  

Após o crime, Maike e Wagner ainda saíram para gastar o dinheiro e os cartões da vítima. Na denúncia, a Promotoria destacou que "não se pode olvidar que o denunciado Maike utilizou-se de violência desmedida e desnecessária à prática da subtração, o que culminou no óbito prematuro da vítima, tendo o denunciado Wagner, ainda com o conhecimento de tamanha violência, utilizado os bens da vítima para práticas nefastas, como contratação de prostitutas, drogas e bebidas alcóolicas".

O crime causou grande comoção na cidade por conta da violência empregada e pela proximidade de Maike e Ana Luiza. Conforme narra a denúncia, a vítima era bastante conhecida pelo trabalho voluntário que realizava com gatos abandonados. Além de resgatá-los, Ana Luiza os levava para sua casa para cuidar, chegando a abrigar 32 gatos, que foram ao final adotados por familiares e uma ONG da região Serrana.

Processo nº 0800077-79.2023.8.19.0061

Por MPRJ

mprj
teresópolis
denúncia
latrocínio
157 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar