NoticiasDetalhe

Notícia

Criminal
GAECO/MPRJ e Polícia Civil cumprem mandados de prisão contra dois policiais civis investigados por abuso de autoridade e peculato
Publicado em 29/02/2024 07:12 - Atualizado em 01/03/2024 13:42

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ) e da 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada do Núcleo Rio de Janeiro, cumpriu, na manhã desta quinta-feira (29/02), mandados de prisão e de busca e apreensão contra dois policiais civis. A operação conjunta com a Corregedoria-Geral de Polícia Civil conta com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ). Os alvos dos mandados são investigados em procedimento que apura a prática dos crimes de associação criminosa armada, abuso de autoridade e furto por concurso de pessoas e peculato. Os policiais são lotados na 32ª Delegacia de Polícia (Taquara). 

A pedido do GAECO/MPRJ, o Juízo da 42ª Vara Criminal também determinou a suspensão do exercício de função pública e a suspensão do porte de arma dos policiais. Os mandados da operação Incursio estão sendo cumpridos nos bairros da Taquara, Pechincha, Recreio dos Bandeirantes, Mangaratiba e Centro do Rio. 

De acordo com as investigações, no dia 11 de janeiro de 2024, os policiais invadiram a casa de um morador do bairro Vaz Lobo, na Zona Norte, apreendendo uma pistola, uma aliança de ouro, R$ 9 mil – referente a economia oriunda de sua remuneração salarial junto à empresa em que trabalha, além do certificado de registro de arma e a carteira de habilitação da vítima, materiais que nunca foram levados a formal apreensão. Ainda de acordo com a Promotoria de Justiça, na ocasião, os policiais ingressaram livremente na comunidade, ou seja, sem entrar em confronto com traficantes locais, para a prática criminosa.

Por MPRJ

gaeco
policiais civis
associação ciminosa
90 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar