NoticiasDetalhe

Notícia

Criminal
MPRJ obtém prisão de cinco denunciados por extorsão
Publicado em 06/06/2024 19:41 - Atualizado em 06/06/2024 19:41

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Territorial da área Ilha do Governador e Bonsucesso, obteve junto à 29ª Vara Criminal da Capital a prisão preventiva de cinco pessoas acusadas de extorsão. De acordo com a denúncia assinada pelo promotor de Justiça Sauvei Lai, entre os meses de fevereiro e abril deste ano, o grupo extorquiu mais de R$ 71 mil de um cliente que contratou os serviços sexuais de um dos denunciados, ameaçando expor a opção sexual da vítima para a sua família.

De acordo com a denúncia, o denunciado Fabio dos Santos Pita Junior foi contratado, através de um site de relacionamentos, para fazer um programa com a vítima. Dias após o encontro, Fabio entrou em contato com a vítima e perguntou se ela poderia lhe emprestar dinheiro, pedido que foi ignorado. Posteriormente, a vítima recebeu mensagens de um número de telefone desconhecido com imagens contendo dados pessoais, como seu endereço residencial e o nome da empresa de seu pai, bem como recebeu uma ligação, na qual foi acusada de pedofilia, uma vez que Fabio, seria, supostamente, menor de idade, além de ter sido ameaçada de ter sua sexualidade revelada aos seus pais, fato que era desconhecido por eles.

Na ocasião, a vítima transferiu R$ 2 mil para a conta bancária de outro denunciado, João Fernandes Nunes. Porém, pouco depois, um novo número entrou em contato com ela, enviando um vídeo em que a fachada de sua casa foi filmada e novas ameaças de exposição de sua sexualidade foram feitas. Assustada, a vítima realizou diversas outras transferências bancárias para as contas de Fabio, João e dos outros três denunciados, Cynara Ferreira da Silva, Ronaldo da Silva Gonçalves e Carlos Henrique da Silva Paixão, totalizando R$ 71.770,40.

“A partir desse momento, mesmo bloqueando todos os números, outros surgiam e continuavam com os constrangimentos e ameaças, tendo a vítima, por temor, cedido e realizado diversas transferências, via PIX, para as contas indicadas, restando claro que todos os denunciados estavam em conluio, seja contatando e constrangendo a vítima, seja cedendo suas contas bancárias”, destaca um dos trechos da denúncia.

Por fim, cabe mencionar que os denunciados também são investigados em outros dois inquéritos policiais em curso, inclusive com a participação de um garoto de programa, menor de idade.

Processo nº 0861789-22.2024.8.19.0001

Por MPRJ

denúncia
prisão preventiva
extorsão qualificada
53 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar