Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Institucional
MPRJ e MPT mediam demandas de profissionais da Polícia Civil com governo estadual
Publicado em 2017-04-10 19:22:35.0 - Atualizado em 2017-04-10 22:37:31.0

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) realizaram, na tarde desta segunda-feira (10/4), a primeira reunião de mediação entre representantes de sindicatos dos profissionais da Polícia Civil do Estado do Rio (PCERJ) e o governo fluminense. O encontro ocorreu no edifício-sede do MPRJ.
 
A mediação teve origem em uma demanda dos sindicatos ao Ministério Público do Trabalho, que buscou uma parceria técnica inédita com o Centro de Mediação, Métodos Autocompositivos e Sistema Restaurativo (Cemear) do MPRJ para conduzir a questão extrajudicialmente, em busca de um consenso em prol da segurança pública do Estado.
 
Estavam presentes representantes do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (Sindpol-RJ), do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil (Sinpol), da Associação de Peritos Oficiais do Estado do Rio de Janeiro (Aperj), da Coligação dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (Colpol-RJ) e da Associação dos Papiloscopistas Policiais (Apol-RJ).
 
A mediação foi conduzida pela promotora de Justiça Anna Maria Di Masi, coordenadora do Cemear, e pelos procuradores do Trabalho João Carlos Teixeira e Samira Torres Shaat. Eles mapearam as demandas de curto, médio e longo prazos das categorias presentes. Essa pauta será encaminhada ao secretário estadual de Segurança, Roberto Sá, que esteve representado na reunião pelo delegado Marcelo Domingues.
 
Pelo MP fluminense, também participaram do círculo a procuradora Viviane Henriques, coordenadora do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp), e a promotora Andréa Rodrigues Amin.
 
Os policiais civis do Estado do Rio de Janeiro decidiram, em assembleia promovida em 7 de abril, suspender a greve iniciada há mais de dois meses. A assembleia foi convocada após o Supremo Tribunal Federal (STF) decretar inconstitucionalidade das greves de servidores diretamente envolvidos na área de segurança pública.

 

824 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar