NoticiasDetalhe

Notícia

Criminal
MPRJ denuncia PM pelo homicídio de uma moradora da Comunidade do Turano durante ação policial
Publicado em 26/04/2024 18:05 - Atualizado em 26/04/2024 18:05

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada do Rio de Janeiro, denunciou um policial militar lotado, à época, na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Turano, pelo homicídio de Severina da Silva Nunes. O crime foi cometido em 15 de junho de 2023, durante uma ação da Polícia Militar na Comunidade do Turano, na Zona Norte. De acordo com as investigações, Severina e uma vizinha foram atingidas em um bar, enquanto tomavam café. A denúncia distribuída na quinta-feira (25/04) para o IV Tribunal do Júri da Capital.

Na inicial da ação penal, o promotor de Justiça Alexandre Themístocles destaca que o denunciado – chefe de viatura que subiu o Morro do Turano – colocou o seu fuzil pela janela da viatura e, mesmo na ausência de qualquer situação de risco à vida ou à integridade física dos policiais ou de terceiros, de modo irrazoável e desproporcional, abriu fogo na direção do alto do morro. “Logo em seguida, depois de desembarcar, o denunciado prosseguiu andando e atirando na mesma direção’, narra trecho da denúncia.

A Promotoria de Justiça também destaca que o autor dos disparos sabia que naquela localidade havia pessoas e que ele conhecia os resultados que poderiam advir do emprego ilegal e desnecessário do armamento. Como medida cautelar, a promotoria requereu ao Juízo a suspensão do exercício da função policial militar.

Os estilhaços da bala também acertaram a vizinha de Severina. O processo referente a esse crime foi declinado para a Auditoria da Justiça Militar do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

Processo nº 0057184-66.2024.8.19.0001

Por MPRJ

homicídio
policial militar
comunidade do turano
39 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar