NoticiasDetalhe

Notícia

Educação
MPRJ participa do Dia D do projeto NaMoral em escola municipal de Santíssimo
Publicado em 12/09/2023 18:19 - Atualizado em 12/09/2023 18:22

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) participou, na manhã desta terça-feira (12/09), do “Dia D” do projeto NaMoral, na Escola Municipal Fernando Barata Ribeiro, em Santíssimo, zona Oeste do Rio. O evento contou com apresentações artísticas dos alunos. O objetivo do projeto é desenvolver ações educativas e práticas que promovam o engajamento dos estudantes na missão de transformar o ambiente escolar em um local de vivências de integridade, responsabilidade, respeito, cidadania, justiça, empatia e honestidade. O evento desta terça-feira marca a abertura do NaMoral em uma das três escolas envolvidas no projeto.         

Um grupo de alunos do oitavo ano ficou responsável pelo cumprimento da primeira missão do NaMoral: a escolha de um personagem que reunisse as características mais virtuosas e que, para eles, refletisse a figura de um herói. O gari da escola, Anderson Ambrósio de Souza, foi o escolhido por ser fonte de inspiração para os alunos e por praticar no dia a dia valores como a honestidade, a empatia e o respeito. Também ocorreu desfile com destaque para as mensagens: “Esperto mesmo é ser honesto” e “Minhas escolhas escrevem a minha história”; além de apresentação de poesias, dança e música.       

“O Dia D é o momento de mostrar para os alunos o que é o projeto NaMoral, bem como valores e virtudes que devem ser trabalhados. A nossa expectativa é que o Dia D se repita em muitas outras escolas”, ressaltou a titular da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação da Capital e gestora do NaMoral no Rio de Janeiro, promotora de Justiça Gláucia Santana.    

A promotora também se colocou à disposição para voltar à escola para explicar o que é o Ministério Público. “Hoje, nós estamos aqui para aplaudir vocês, mas quero voltar para conversar mais”, destacou.     

A diretora da Escola Municipal Fernando Barata Ribeiro, Patrícia Bassin, falou sobre o engajamento dos alunos com o projeto. “Eles se envolveram. Agora, eles têm a preocupação de ver se a bica está fechada porque agora eles têm consciência que aquele patrimônio é deles, e se encontrarem algo no chão têm que procurar o dono. O NaMoral veio em um momento muito importante para a comunidade escolar”, disse a diretora, que também revelou que a próxima etapa do projeto, chamada de Missões, já está sendo desenvolvida pela escola.     

 “Foi lindo ver a escola toda decorada com os valores trabalhados no NaMoral e a comunidade escolar verdadeiramente imbuída em participar desse processo de transformação, assumindo o protagonismo na adoção de condutas íntegras sob a perspectiva individual, coletiva e altruísta”, ressaltou o coordenador do NaMoral no Rio de Janeiro, Rafael Vieira Queiroz.

Evelin Malaquias de Jesus, aluna do 8º ano, destacou o trabalho coletivo que está sendo desenvolvido na Escola Fernando Barata Ribeiro a partir do NaMoral. “É muito bom ver a escola reunida, falando sobre temas que são muito importantes para todos nós”, comentou.      

O NaMoral foi desenvolvido pelo MPDFT para difundir o conceito de cidadania plena, o valor da honestidade e para colaborar na formação de cidadãos responsáveis. Está alinhado à visão, missão, valores e objetivos estratégicos do MPRJ e, no Rio de Janeiro, foi formatado em conjunto pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação (CAO Educação/MPRJ), 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação da Capital, IERBB/MPRJ, MPDFT e Secretaria Municipal de Educação.      

Por MPRJ

educação
mprj
projeto namoral
santíssimo
170 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar