NoticiasDetalhe

Notícia

Cidadania
MPRJ participa do projeto NaMoral em escolas de Realengo e Paciência    
Publicado em 11/10/2023 20:34 - Atualizado em 12/10/2023 09:12

Duas escolas participantes do NaMoral, trabalho desenvolvido pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) junto aos alunos da rede pública, realizaram mais uma etapa do projeto, nesta quarta-feira (11/10). Na Escola Municipal Miguel Ramalho Novo, em Realengo, os alunos do oitavo ano reuniram toda a comunidade escolar para o “Dia D” e apresentaram Flora, personagem que tem como principais características o respeito, a ordem, a gentileza, a cooperação e a ética. Na Escola Municipal Jornalista Carlos Castelo Branco, em Paciência, os alunos trabalharam a primeira missão conjunta do projeto. O objetivo do NaMoral é desenvolver ações educativas e práticas que promovam o engajamento dos estudantes na missão de transformar o ambiente escolar em um local de vivências de integridade, responsabilidade, respeito, cidadania, justiça, empatia e honestidade.   

Em Realengo, a gestora do projeto no Rio, a promotora de Justiça Gláucia Santana elogiou os alunos pela produção do evento: “Eu vi frases lindas espalhadas por toda a escola. Valores que certamente vão norteá-los por toda a vida e que serão replicados por vocês”. A promotora também falou sobre o NaMoral. O projeto busca trazer reflexão para a comunidade escolar e para a família de cada aluno, por meio de valores que buscam a integração entre as pessoas e o respeito recíproco”, destacou.    

De acordo com Ana Luiza, aluna que ajudou a idealizar Flora, a heroína da EM Miguel Ramalho Novo tem a força das plantas. “As plantas se comunicam e se protegem. A natureza é um exemplo a seguir. Flora é a guardiã da vida e da natureza”, disse Ana Luiza sobre a personagem.    

“Esse dia foi muito esperado, porque os alunos estão trabalhando nessa missão. Toda nossa comunidade escolar está envolvida. Os alunos do oitavo ano estão ansiosos pelas próximas missões”, destacou a diretora da Escola Miguel Ramalho Novo, Aline Brilhante.    

“Hoje testemunhamos, mais uma vez, o envolvimento da comunidade escolar com o NaMoral. Um dia festivo. Brilho nos olhos dos alunos que realizaram uma apresentação de dança com a música tema que dá nome ao projeto; leitura do poema de cordel Valores Éticos, de Braulio Bessa e um desfile com as palavras escolhidas pelos alunos que melhor representam o conceito de integridade, completando mais uma missão do game NaMoral.”, destacou o coordenador do NaMoral no Rio de Janeiro, o servidor público do MPRJ, Rafael Vieira Queiroz.    

Já na Escola Municipal Jornalista Carlos Castelo Branco, em Paciência, os alunos apontaram as características de uma pessoa honesta para a criação do seu personagem, ainda em desenvolvimento. Entre os valores sugeridos estão respeito, bondade, empatia, caráter, humildade e sinceridade. Os estudantes também tiveram que escolher os vilões que o herói ou heroína precisará combater. Os termos mais citados foram: racismo, bullying, preconceito, intolerância religiosa e homofobia.   

Cada uma das seis turmas do oitavo ano do colégio municipal de Paciência irá criar um personagem. Daqui a 15 dias, eles irão decidir em conjunto qual será o escolhido para representá-los.  O herói será apresentado à comunidade escolar em março do ano que vem, em um evento que contará com diversas atividades, como dança, poesia e outras manifestações artísticas.   

Segundo a professora de Língua Espanhola, Kelly Cris, que comandou a atividade na escola, os alunos já estavam ansiosos pelo encontro: “Há cerca de duas semanas eles responderam um questionário e falaram sobre si. Depois desse primeiro contato, eles já estavam vivendo uma certa ansiedade. E hoje foi muito positivo, fomos coroados com o melhor possível deles. Eles participaram o tempo todo e estavam muito motivados”.   

Por MPRJ

cidadania
na moral
projeto cidadão
53 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar