NoticiasDetalhe

Notícia

Institucional
MPRJ realiza workshop para difundir projeto nacional sobre ética, integridade e cidadania nas escolas
Publicado em 07/08/2023 18:26 - Atualizado em 07/08/2023 18:24

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realizou, na segunda-feira (07/08), o primeiro workshop e capacitação do projeto “NaMoral - Ética, Integridade e Cidadania”, no Rio de Janeiro. Professores de três escolas municipais da Zona Oeste do Rio receberam treinamento para startar nas escolas ações educativas e práticas que promovam o engajamento dos estudantes na missão de transformar o ambiente escolar em um local de vivências de integridade, responsabilidade, respeito, cidadania, justiça, empatia e honestidade. O evento de lançamento do “Projeto NaMoral”, chamado de “Encontrão”, está marcado para 04 de setembro, na sede do MPRJ.    

Na prática, os professores, agora chamados de facilitadores, vão promover atividades como rodas de conversas, missões estruturadas e games interativos para trabalhar valores como integridade, ética, cidadania, honestidade, respeito e solidariedade, entre outros. Inicialmente, o projeto será aplicado a alunos do oitavo ano da Escola Municipal Miguel Ramalho Novo (8ª CRE), em Realengo; na Escola Municipal Fernando Barata Ribeiro (9ª CRE), em Santíssimo; e na Escola Municipal Jornalista Carlos Castelo Branco (10ª CRE), em Paciência.   

O “NaMoral” foi desenvolvido pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) para difundir o conceito de cidadania plena, o valor da honestidade e colaborar na formação de cidadãos responsáveis. No Rio de Janeiro, o projeto foi formatado em conjunto pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação (CAO Educação/MPRJ), 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação da Capital, Instituto de Educação Roberto Bernardes Barroso (IERBB/MPRJ), Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e Secretaria Municipal de Educação. Será implementado nas escolas municipais como piloto, com planejamento para sua expansão em toda a rede de ensino.   

Coordenador do CAO Educação/MPRJ, promotor de Justiça André Navega ressaltou que o projeto emociona e cativa. “Tenho certeza do sucesso. A iniciativa de trazer o projeto foi da promotora de Justiça Glaucia Maria da Costa Santana, nossa colega que representa tanto aqui para a gente, no MP, que já fez coisas maravilhosas e continua imbuída desse ânimo e idealismo de que o Ministério Público tanto precisa”, destacou.  

Na abertura do workshop, a titular da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação da Capital e responsável por implementar o NaMoral no Rio de Janeiro, promotora de Justiça Glaucia Santana, falou sobre a expectativa do projeto. “O objetivo é trazer essa cultura de integridade para a nossa cidade e, de preferência, para o nosso estado”, ressaltou.   

“Obrigada pela perseverança de vocês. Nós já estamos aqui. Parece que demorou, mas aconteceu. E o meu desejo é que a gente de fato possa sair daqui para fazer algo extraordinário. Tenho certeza de que nós vamos conseguir”, declarou a idealizadora do projeto no MPDFT, a promotora de Justiça Luciana Asper.   

As dinâmicas foram ministradas pela coordenadora do Programa de Extensão NaMORAL Suliane Beatriz Rauber. Também participaram representantes da SME, da Subsecretaria de Integridade da Prefeitura do Rio e do MPDFT.  

Por MPRJ

cidadania
mprj
escolas
institucional
projeto namoral
288 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)

Link Ver Todos

Compartilhar

Compartilhar