Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Meio Ambiente
Projeto "Doação de Medicamentos", do MPRJ, é selecionado entre os 12 finalistas do prêmio A3P, do Ministério do Meio Ambiente
Publicado em 2018-06-12 10:02:56.321 - Atualizado em 2018-06-12 13:57:24.0

A campanha “Doação de Medicamentos”, do Núcleo de Sustentabilidade do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), foi selecionado entre os 12 melhores projetos de sustentabilidade na administração pública, no 7º Prêmio A3P de Boas Práticas, oferecido pelo Ministério do Meio Ambiente. No dia 23 de agosto, será anunciada a classificação final dos vencedores (1º, 2º ou 3º lugar). A solenidade de premiação será no auditório da Imprensa Nacional, em Brasília. 

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, o prêmio A3P tem por objetivo reconhecer o mérito de ações de sustentabilidade desenvolvidas nos órgãos públicos. A premiação é realizada a cada dois anos. A cada edição, mais de 70 projetos concorrem. A escolha dos 12 premiados foi feita por comissão julgadora constituída por especialistas da área, com total autonomia de trabalho.

O projeto “Doação de Medicamentos”, do MPRJ, foi idealizado pelo coordenador do eixo temático de qualidade de vida, do Núcleo de Sustentabilidade, Sergio Ribeiro. O programa incentiva todos os integrantes do Ministério Público fluminense (membros, servidores, estagiários e terceirizados) a doarem medicamentos, dentro do prazo de validade, que não tenham mais utilidade para eles. Estes remédios ficam então disponíveis para retirada por outros integrantes, formando assim uma espécie de rede solidária. Além disso, quando os prazos de validade dos medicamentos estão com 60 dias para vencer, eles são doados para outras instituições como o presídio Ary Franco, Instituto Estadual de Doenças do Tórax Ari Parreira - IETAP e HEMORIO.

Segundo Ribeiro, desde dezembro de 2016, quando o projeto foi iniciado, já foram doados cerca de 5 mil medicamentos, para diversas patologias, como o controle de pressão e de diabetes e até vitaminas. Entre as doações, há remédios que custam centavos nas farmácias até outros que chegam a custar R$ 500, como o caso de um medicamento psiquiátrico recebido. 

O presidente do Núcleo de Sustentabilidade, Ronaldo Bello, exalta a importância da indicação ao prêmio A3P. Para ele, é mais um sinal do pioneirismo do MPRJ em âmbito nacional. Segundo Bello, apenas seis Ministérios Públicos estaduais possuem o selo A3P, fornecido pelo Ministério do Meio Ambiente para instituições Públicas que comprovam seu engajamento em  ações ambientais fomentadas pelo Governo Federal. 

“A seleção entre os 12 indicados ao prêmio atesta que o Ministério Público fluminense continua ativamente participante da Agenda Ambiental da Administração Pública. Outra evidência disso é que tivemos o nosso selo A3P renovado no início deste mês”, afirma Bello.

A solenidade de entrega do 7º prêmio A3P de Boas Práticas acontecerá concomitantemente ao 10º Fórum A3P, que vai debater a questão da água a partir de dois enfoques: Renato Saraiva Ferreira, servidor do ministério e especialista no tema, vai falar sobre a água no meio ambiente; já a professora Luana Di Beo Rodrigues vai abordar o uso da água em prédios públicos.

ministério do meio ambiente
núcleo de sustentabilidade
doação de medicamentos
7º prêmio a3p de boas práticas
251 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar