Noticias Novo Portal Noticias Novo Portal

Retornar para página inteira

Notícia

Cidadania
MPRJ recebe da Associação de Moradores AmaGávea pedido de fechamento do Viaduto Graça Couto
Publicado em 11/06/2019 19:49 - Atualizado em 11/06/2019 19:49

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) recebeu, na tarde de terça-feira (11/06), a visita de representantes da Associação de Moradores AmaGávea. Na ocasião, o presidente da entidade, Rewné Hasenclever, entregou ao procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, requerimento em que pede o fechamento do Viaduto Graça Couto. A via, que dá acesso à Rua Marquês de São Vicente, principal do bairro, havia sido reaberta emergencialmente pela Prefeitura no dia 17 de maio, em função do desabamento parcial do Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, para auxiliar no escoamento de automóveis entre a zona Oeste e a zona Sul. Contudo, mesmo após a liberação do túnel, ocorrido em 19 de maio, o viaduto continua aberto, causando impactos no trânsito da Gávea.

“No horário de saída das escolas temos experimentado um trânsito louco. Leva-se 40 minutos para descer ali do rodo até a Praça Santos Dumont, em média. Naquela bifurcação da Rua Embaixador Carlos Taylor com a Vice-governador Rúbens Berardo acontece uma confusão danada, todo mundo quer furar fila. Isso causa um caos enorme no bairro. Já temos a PUC-Rio, 23 escolas... Infelizmente, não temos conseguido estabelecer qualquer diálogo com a Prefeitura. Eu acredito que os técnicos e engenheiros da CET-Rio terão o bom senso de fechar novamente essa alça de acesso do viaduto. Mas, como não temos obtido resposta, resolvemos apelar ao Ministério Público”, resumiu o presidente da AmaGávea.

O PGJ recebeu o requerimento, que será encaminhado aos promotores de Justiça da área de tutela coletiva para análise e adoção das providências cabíveis. Também participaram do encontro o chefe de gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça, promotor de Justiça Virgilio Panagiotis Stavridis, a vice-presidente da AmaGávea, Luiza Maria Barboza Carneiro, o advogado da associação, Norberto Medeiros, e o médico Gustavo Ramos.

 

cidadania
mprj
amagavea
requerimento
162 VISUALIZAÇÕES*
*Fonte: Google Analytics
(Dados coletados diariamente)
Compartilhar